quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

E-mail para Fabiano Calixto


Edvard Munch, Vampira (Amor e Dor), 1893-94

rapaz, essa vida dura é pura poesia
nem um grão de arroz, nem um tostão nos bolsos
e  meu chefe esbanjando caviar no instagram,

seu (e dos seus) economiquês do EME-AI-TI
na conferência de eternos escolhidos ricos da igreja 
protestante. essa onda de reestruturação produtiva, 
de conservadorismo travestido de modernidade, saca?

(os cabelos em pé, os pentelhos molhados.)
e como sempre eu aqui falando como falo
e quase esqueço de dizer que esse e-mail é só

pra te dizer: guardei estes dois versos
- meu chuveiro queimou
acho que farei leite com mel

é, eu não bebo leite, mas esse e-mail é só
pra não esquecer que você tem razão,
meu amigo:  poesia é coisa de rua, de fodidos

leite quente escorrendo pela garganta como 
o tédio das coberturas e essas noites perturbadas. 
é, estamos perdidos: - nihil secundi in ulnas nostras.


1 comentários:

Lisa Alves disse...

Poesia é o canto dos desencantados... Maravilha Nina!