domingo, 25 de novembro de 2012

inverno colorido

guache, ricardo barbosa

o aluno de aline fez uma pintura
abstrata. ele só faz arte abstrata
como uma compulsão. misturou
cores frias à uma quente, nomeou
inverno colorido. com a ternura
nos olhos contemplo a criança
e seu desenho de cinco anos
garrando a imaginar as crianças
do oriente, dos desertos e o que
dizem suas mãos de pintar invernos.

invernos sempre, mas sempre
coloridos.

3 comentários:

Verso Aberto disse...


cores da infância
que não desbotam os invernos

pelo poema
abs

Marcos Satoru Kawanami disse...

O sol é uma flor.



blog ellenismos:

"É só depois de ter tomado consciência dos seus recursos orientais, depois de se ter reconhecido como asiática, que a arte russa entrará numa fase nova e rejeitará o jugo vergonhoso e absurdo da Europa, a Europa que nós já há muito ultrapassamos", clama Benedikt Livchits

Quando minha avó chegou ao Brasil, perguntavam a ela se no Japão havia bonde.
Lá já havia até entrega fast-food a domicílio e shopping center; o que só apareceria no Brasil muito depois daquela década de 1930.

Tania Anjos disse...



lindo, lindo!