sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

linha da vida

Poemacolagem: composição em vermelho amarelo e azul (de Piet Mondian, 1921), sobre nu azul (de Henri Matisse, 1952).

uma linha
é o que separa
tua alma da minha

ninar.

5 comentários:

Assis Freitas disse...

___________________



cheiro

Dulce Cavalcante disse...

Você andou um pouco desaparecida em 2012 e agora surge com uma pérola, és um camaleão: nutrida de força e delicadeza.Beijos

Tania regina Contreiras disse...

às vezes a mesma linha que une separa, não?

Beijos, Nina!

Waleska disse...

pode ser esse o riscado a giz, na parede?

brih disse...

Nina, maravilha de poetisa!!!